Sobre o WEB311

As plataformas de smart contracts consistem em arquiteturas que trazem uma poderosa contribuição às primeiras blockchains: a capacidade de executar códigos computacionais complexos. São esses códigos que, na prática, se comportam como contratos: um conjunto de instruções bem definidas que seguem regras rígidas de execução.

Uma vez registrados e assegurados pela blockchain, esses contratos trazem qualidades bastante superiores aos tradicionais - tais como a transparência, a segurança e a imutabilidade, bem como uma das principais inovações da tecnologia: a interoperabilidade com outros contratos diversos. Daí a origem do nome, smart contracts.
Acesse os documentos para consultar o Regulamento do Fundo e os Fatores de Risco.
Sobre essa estrutura, desenvolvedores de software são capazes de construir aplicações dos mais variados tipos. Essas aplicações são nativamente abertas, descentralizadas (DApps) e acessíveis por qualquer usuário da plataforma base. Através da interoperabilidade, novas aplicações podem usufruir da base sólida dos contratos previamente construídos e extensivamente testados, aumentando drasticamente a velocidade das implementações. A Web3.0 é um reflexo direto desse ecossistema dinâmico e vibrante.

O WEB311 é um produto que oferece acesso ao ecossistema de Plataformas de Smart Contract de forma simples, segura e regulada. Acesse os documentos para consultar o Regulamento do Fundo e os Fatores de Risco.
Objetivo do
produto

O WEB311 busca retornos de investimentos que correspondam de forma geral à performance em Reais (R$), antes de taxas e despesas, do CF Smart Contract Platforms Index (''Índice''), que foi desenvolvido pela CF Benchmarks Ltd..
Polí­tica de
investimento

Para atingir seu objetivo, o fundo investirá no mínimo 95% de seu patrimônio em cotas do fundo de índice alvo, o Hashdex Smart Contract Platforms Index ETF que, por sua vez, investe em ativos financeiros emitidos e/ou negociados no exterior, em particular, ativos que compõe o ecossistema de Plataformas de Smart Contract ou em posições compradas no mercado futuro, de modo a refletir de modo geral a performance do Índice.
Público
alvo

O fundo é destinado a investidores em geral que aceitem os riscos inerentes ao investimento e busquem rentabilidade condizente com o objetivo do fundo. Caso o investimento no fundo seja realizado por investidor não residente, o investidor não residente deverá avaliar a adequação da aquisição das cotas do fundo à legislação aplicável em sua jurisdição.

Principais indicadores da Hashdex

Gestora do WEB311

8
fundos distribuídos
em 20 corretoras
~4
reais sob
gestão (AUM)
Bi
+
250
cotistas
Mil
ETF em
criptoativos da B3
Características
Benchmark CF Smart Contract Platforms Index
Taxa de administração 1,3% a.a.
Moeda R$
Administrador Banco Genial S.A
Formador de Mercado Headlands Technology LLC
Gestor Hashdex Gestora de Recursos Ltda.
Custodiante Banco Genial S.A
Código de negociação WEB311
Código ISIN da cota BRWEB3CTF005
CNPJ 43.951.717/0001-21
*0.3% do WEB311 + 1% do Hashdex Smart Contract Platforms Index ETF
Características
Benchmark CF Smart Contract Platforms Index
Taxa de administração 1,3% a.a.
Moeda R$
Administrador Banco Genial S.A
Formador de Mercado Headlands Technology LLC
Gestor Hashdex Gestora de Recursos Ltda.
Custodiante Banco Genial S.A
Código de negociação WEB311
Código ISIN da cota BRWEB3CTF005
CNPJ 43.951.717/0001-21
*0.3% do WEB311 + 1% do Hashdex Smart Contract Platforms Index ETF
Rentabilidade

WEB311

Data
29/06/2022
Cota
17,8762111664
Dia
-5.37%
Mês
-23.66%
Ano
-62.95%
12 meses
-
Início
-62.95%
Patrimônio Líquido
Início do fundo: 29/03/2022
ESTE FUNDO TEM MENOS DE 12 (DOZE) MESES. PARA AVALIAÇÃO DA PERFORMANCE DE UM FUNDO DE INVESTIMENTO, É RECOMENDÁVEL A ANÁLISE DE, NO MÍNIMO, 12 (DOZE) MESES.
LEIA O REGULAMENTO E DEMAIS DOCUMENTOS DO FUNDO ANTES DE INVESTIR
RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA A RENTABILIDADE DIVULGADA NÃO É LÍQUIDA DE IMPOSTOS FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC.

WEB311

Data
29/06/2022
Cota
17,8762111664
Dia
-5.37%
Mês
-23.66%
Ano
-62.95%
12 meses
-
Início
-62.95%
Patrimônio Líquido
Início do fundo: 29/03/2022
ESTE FUNDO TEM MENOS DE 12 (DOZE) MESES. PARA AVALIAÇÃO DA PERFORMANCE DE UM FUNDO DE INVESTIMENTO, É RECOMENDÁVEL A ANÁLISE DE, NO MÍNIMO, 12 (DOZE) MESES.
LEIA O REGULAMENTO E DEMAIS DOCUMENTOS DO FUNDO ANTES DE INVESTIR
RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA A RENTABILIDADE DIVULGADA NÃO É LÍQUIDA DE IMPOSTOS FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – FGC.

Dúvidas?

Veja as respostas para as dúvidas mais frequentes.
Sobre ETFs
O que é um ETF?
ETF (Exchange Traded Fund) é um fundo de investimentos cujas cotas são listadas para negociação numa bolsa de valores. No Brasil, eles são chamados também de Fundos de Índice e suas cotas são negociadas na B3. ETF buscam replicar a performance de um índice por meio da aquisição de uma cesta de ativos que compõem o índice de referência.
Como investir em ETF?
O investimento em um ETF se dá: (i) no mercado primário, por meio da emissão de novas cotas por solicitação dos chamados “agentes autorizados” (bancos ou corretoras credenciados para tanto); ou (ii) no mercado secundário, pela compra de cotas negociadas na B3, permitindo que o investidor compre ou venda cotas a qualquer momento (se houver liquidez), via seu home broker.
Quais fatores influenciam o preço de negociação de um ETF?
Os preços de negociação do ETF no mercado secundário variam, entre outros fatores, de acordo com o preço dos Criptoativos e com a oferta e demanda de cotas do fundo na B3.
Sobre o produto
Qual é a posição da CVM em relação a investimentos em criptoativos?
A CVM já possuía interpretações sobre investimentos em Criptoativos por fundos regidos pela Instrução nº 555/14, consolidada nos Ofícios-Circulares nº 1/2018/CVM/SIN e 11/2018/CVM/SIN, que permitia tal investimento de forma indireta, desde que observadas determinadas condições. Com a aprovação do Hashdex Nasdaq Crypto Index Fundo de Índice (HASH11), primeiro ETF que permite a exposição a cripto na B3, essa possibilidade foi aplicada também a um fundo de índice, regido pela Instrução CVM N. 359/02.
Como encontrar o WEB311 na B3?
A partir do dia 30 de março de 2022, as cotas do ETF poderão ser adquiridas via qualquer home broker com acesso à B3, sob o ticker WEB311. Eventual mudança em tal data será comunicada previamente ao público
Qual é a taxa de administração?
A Taxa de Administração do WEB311 é de 0,3% ao ano (a taxa de administração máxima, incluindo a taxa do fundo de índice alvo, é de 1,3% ao ano). Além da taxa de administração paga pelo WEB311 ao administrador, existem outras taxas e despesas assumidas pelo WEB311, tais como impostos, contribuições federais, estaduais e/ou municipais, honorários dos auditores independentes, entre outras. Para conhecer a relação completa e encargos prevista, consulte o Regulamento do WEB311, no Capítulo XIV - Encargos do Fundo.
Que tipo de investidor pode adquirir as cotas do WEB311?
O WEB311 pode ser adquirido por investidores em geral (varejo), não estando limitado a investidores qualificados ou profissionais. Especificamente, o WEB311 será acessível a qualquer pessoa física ou jurídica que: (i) esteja legalmente habilitada a adquirir cotas do WEB311; (ii) aceite todos os riscos inerentes ao investimento no ETF; e (iii) busque retorno de rentabilidade condizente com o objetivo do WEB311. Antes de investir, é importante que o investidor leia cuidadosamente os documentos do Fundo, em especial os Fatores de Risco, disponíveis na aba “Documentos” deste site.
Se houver demanda, o fundo pode crescer?
Sim. Diferente de fundos fechados, os ETFs podem continuar a emitir cotas indefinidamente, desde que haja liquidez de seus ativos subjacentes (no caso do WEB311, dos Ativos de Plataformas de Smart Contract). Por buscar, indiretamente, replicar o CF Web 3.0 Smart Contract Platforms Market Cap Index - Brazil, índice composto por Ativos de Plataformas de Smart Contract, o tamanho máximo do WEB311 é definido pela liquidez do universo de ativos digitais elegíveis para compor tal índice. Havendo demanda de investidores e liquidez neste mercado, o WEB311 pode continuar a crescer após a primeira emissão de cotas.
Quais riscos o investidor está sujeito ao adquirir cotas do WEB311?
O investidor está sujeito aos riscos inerentes ao mercado de criptoativos, dentre outros. Para uma lista exaustiva dos riscos, consulte os Fatores de Risco do WEB311, disponíveis na aba “Documentos” deste site.
Como é a tributação do WEB311?
De maneira geral, há a incidência de alíquota de 15% de Imposto de Renda (IR) sobre o ganho de capital auferido pela investidor em caso de alienação de cotas no mercado secundário. Não há Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nem “come-cotas”. Mais informações sobre a tributação podem ser encontradas na aba “Taxas e Tributação” deste site.
Qual é a estrutura do WEB311? O investidor compra cotas de qual fundo?
De maneira simplificada, o investidor comprará cotas do WEB311, que é constituído no Brasil e regulado pela Instrução nº 359/02, da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Este ETF, por sua vez, investirá em cotas do Hashdex Smart Contract Platforms Index ETF, fundo de índice constituído nas Ilhas Cayman e listado na Bermuda Stock Exchange (BSX). Essa estrutura (ETF brasileiro que adquire cotas de ETF estrangeiro) é utilizada por diversos ETFs disponíveis na B3 e inclusive pelos outros ETFs de cripto da Hashdex - o HASH11, BITH11 , ETHE11 e DEFI11.
Sobre o fundo master e o índice
O que é o Hashdex Smart Contract Platforms Index ETF ("HSCP-ETF")?
O HSCP-ETF é um fundo constituído e organizado de acordo com as leis das Ilhas Cayman que visa a replicar o CF Web 3.0 Smart Contract Platforms Market Cap Index - Brazil, índice desenvolvido pela CF Benchmarks Ltd. para representar de maneira geral o mercado de ativos de plataformas de smart contracts. O WEB311 adquire cotas do HSCP-ETF, trazendo para o investidor exposição indireta ao setor de ativos de plataformas de smart contracts. Ao buscar refletir um índice que foi projetado para representar dinamicamente o mercado deste universo, o fundo é capaz de oferecer uma exposição diversificada a um setor em rápido desenvolvimento
O que é o CF Web 3.0 Smart Contract Platforms Market Cap Index - Brazil (“CF Web 3.0”)?
O CF Web 3.0 é um índice desenvolvido pela CF Benchmarks Ltd. e licenciado à Hashdex para representar o mercado geral de plataformas de smart contracts, acompanhando sua evolução. Isso ocorre por meio de um portfólio de Ativos de Plataformas de Smart Contracts, ou seja, de ativos nativos aos protocolos e blockchains sobre as quais as transações de vários setores, como o de finanças descentralizadas, são efetivamente liquidadas entre contrapartes. A composição do CF Web 3.0 Index é ajustada dinamicamente por meio de revisões periódicas dos ativos que o constituem e de sua ponderação ao longo do tempo, de forma neutra e passiva. Os ativos que compõem o CF Web 3.0 Index são definidos trimestralmente a partir de critérios objetivos de segurança, liquidez e representatividade de mercado, e o peso de cada ativo no índice é ponderado por valor de mercado e atualizado periodicamente. O WEB311, ao replicar indiretamente o CF Web 3.0 Index, proporciona aos investidores exposição ampla ao mercado de criptoativos, ao ecossistema de plataformas de smart contracts e à tecnologia blockchain em dólares americanos.
Qual o papel da CF Benchmarks Ltd. no HSCP-ETF e no Índice?
A CF Benchmarks Ltd. é a administradora do índice de criptoativos usado como referência pelo HSCP-ETF, o CF Web 3.0 Smart Contract Platforms Market Cap Index - Brazil. A empresa é responsável por rever o peso de cada ativos no índice trimestralmente e, semestralmente, a lista de ativos que o compõem.
Plataformas de Smart Contracts e Web 3.0
O que são smart contracts?
Smart Contracts, ou contratos inteligentes, em português, são acordos escritos na forma de softwares armazenados de maneira imutável em blockchains públicas. Eles são inteligentes pois são executados automaticamente por uma rede descentralizada, dispensando intermediários de confiança.
O que são plataformas de smart contracts?
Plataformas de smart contracts são infraestruturas computacionais operadas por uma rede descentralizada, que permitem o desenvolvimento, a execução e o registro de contratos inteligentes.
O que são tokens de utilidade de plataformas de smart contracts?
Pela natureza da descentralização, é necessário haver um incentivo para que os operadores da rede realizem o trabalho de incluir novas informações no livro contábil compartilhado por eles, a blockchain. Esse incentivo é dado através de taxas de transação, pagas na forma de um token de utilidade, que funciona como uma espécie de “combustível” (no inglês, gas) para que a rede processe e registre novas informações.
Qual a diferença entre um token de utilidade e tokens de aplicações presentes em plataformas de smart contracts?
Plataformas de smart contracts permitem a criação e o registro de ativos de diversos tipos: moedas, títulos de governança, colecionáveis de arte ou games, etc. Esses ativos são registrados na blockchain como tokens, contratos inteligentes contendo as regras de governança e funcionalidades possíveis em uma dada aplicação. Para transacioná-los dentro da plataforma, usuários precisam pagar taxas de transação denominadas no token de utilidade correspondente. Desta forma, enquanto o token de utilidade é o “combustível” para que transações sejam executadas e registradas pela rede, tokens de aplicações são os ativos associados às diversas funcionalidades construídas na plataforma.
Como medimos o valor de uma plataforma de smart contracts?
Uma plataforma de smart contracts funciona como a economia de uma nação digital, coordenada através de um token de utilidade, que é a moeda de troca permitindo que usuários possam executar aplicações. Quanto maior a demanda pelo uso da rede, maior a procura por seu token de utilidade, fazendo com que o valor dele cresça com o tempo. Por esse motivo, o valor de uma plataforma de smart contracts é, em geral, medido pela capitalização de mercado de seu token de utilidade, o produto entre o número de tokens em circulação e o valor de cada um deles (denominado, por exemplo, em uma moeda fiduciária, como o dólar americano).
O que é a Web3?
A Web3 é a mais nova fase da internet, a Internet do Valor, construída pelos usuários e baseada em ativos digitais em blockchain, os tokens. Nessa nova economia online, a noção de propriedade digital dispensa intermediários de confiança, e as aplicações podem ser criadas por qualquer um e acessadas por todos.
Qual é a relação entre DeFi e smart contracts?
Finanças Descentralizadas, ou DeFi (no inglês, Decentralized Finance), são um conjunto de serviços financeiros nativos da tecnologia blockchain, providos através de diversas aplicações e ativos construídos a partir de smart contracts.
Por que as plataformas de smart contracts representam a infraestrutura da Web3?
As plataformas de smart contracts fornecem as ferramentas e o poder computacional para que usuários possam criar aplicações e ativos de forma colaborativa e distribuída, armazenados em uma blockchain e executados sem a necessidade de intermediários. Essas plataformas permitem que serviços e negócios sejam feitos num ambiente sem fronteiras, sem provedores centrais de informações e segurança, e com absoluta transparência e participação dos mais interessados nos produtos finais, os usuários.

A autorização para venda e negociação de cotas do fundo não implica, por parte da CVM, garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade do fundo ou de seu administrador.

Clique aqui para entrar no site da CVM e confirmar que este é um fundo cadastrado.
Telefone para contato da CVM: 0800 025 9666 ou (21) 3554-8557.
Para contato eletrônico com a CVM, acesse https://cvmweb.cvm.gov.br/swb/default.asp?sg_sistema=sac